INICIO

CONTACTOS

EMPRESA

GALERIA

LINKS

Reflectir

NECESSIDADE DE SANEAMENTO CONTROLADO

Sem saneamento em pouquíssimo tempo os lençóis freáticos, enfrentarão sérios problemas. No entanto, se os saneamentos forem completamente concluídos deverão ser feitas estradas para monitorizar a capacidade de renovação da água.

As águas que no futuro próximo ficarão  impróprias para o consumo humano. O maior  inimigo da qualidade da água é a falta de saneamento, mas não só as fossas sépticas que contaminam o lençol freático. A ligação clandestina de esgotos até as lagoas de captação de águas fluviais e a construção de poços sem seguir as especificações técnicas são os fatores que contribuem para essa contaminação.

Alguns lugares que ainda não contam com a rede de abastecimento de água, as pessoas são obrigadas a construírem poços para o abastecimento próprio. O problema reside quando a rede chega até eles há uma tendência de se aproveitar os poços para fazerem as fossas. Esses poços, tem em geral uma profundidade de 15m, enquanto uma fossa só necessita de 2 a 3 metros. Quando se despejam detritos no poço que era de águas limpas criamos uma  fossa negra que rapidamente chega ao lençol freático.  

 

A ÁGUA JÁ NÃO É UM BEM INESGOTÁVEL

UM RELATO DO FUTURO

Estamos no ano 2070, acabo de completar os 50, mas a minha aparência é de alguém de 85. tenho sérios problemas renais porque bebo pouca água. Creio que me resta pouco tempo.

Hoje sou uma das pessoas mais idosas nesta sociedade. Recordo quando tinha 5 anos. Tudo era muito diferente. Havia muitas árvores nos parques, as casas tinham bonitos jardins e eu podia desfrutar de um banho de chuveiro cerca de uma hora. Agora usamos toalhas em azeite mineral para limpar a pele. Antes todas as mulheres mostravam a sua cabeleira. Agora devemos rapar a cabeça para a manter limpa sem água. Antes o meu pai lavava o carro com a água que saía de uma mangueira. Hoje os meninos não acreditam que a água se utilizava dessa forma. Recordo que havia muitos anúncios que diziam CUIDA DA AGUA,  só que ninguém lhes ligava; Pensávamos que a água jamais podia terminar.

Agora todos os rios, barragens, lagoas, e mantos aquíferos estão irreversivelmente contaminados ou esgotados. Antes a quantidade de água indicada como ideal para beber era oito copos por dia por pessoa adulta. Hoje só posso beber meio copo. A roupa é descartável, o que aumenta grandemente a quantidade de lixo; tivemos que voltar a usar os poços sépticos (como no século passado porque as redes de esgoto não se usam por falta de água. A aparência da população é horrorosa; corpos desfalecidos, enrugados pela desidratação, cheios de chagas na  pele pelos raios ultravioletas que já não têm a capa de ozono que os filtrava na atmosfera. Imensos desertos constituem a paisagem que nos rodeia por todos os lados. As infeções gastrointestinais, enfermidades da pele e das vias urinárias são as principais causas de morte. A industria está paralisada e o desemprego é dramático. As fábricas dessalinizadoras são a principal fonte de emprego e pagam-te com água potável em vez de salário.

Os assaltos por um bidão de agua são comuns nas ruas desertas. A comida é 80% sintética.

Pela ressiquidade da pele uma jovem de 20 anos está como se tivesse  40. Os cientistas investigam, mas não há solução possível. Não se pode fabricar agua, o oxigénio também está degradado por falta de árvores o que pode diminui o coeficiente intelectual das novas gerações. Alterou-se a morfologia dos espermatozóides de muitos indivíduos ,  como  consequência há muitos meninos com insuficiências, mutações e deformações. O governo até nos cobra pelo ar que respiramos, 137m3 por habitante por habitante / adulto. A gente que não pode pagar é retirada das “zonas ventiladas”, que estão dotadas de gigantescos pulmões mecânicos que funcionam com energia solar, não são de qualidade mas pode-se respirar, a idade é de 35 anos. Em alguns países ficaram manchas de vegetação com o seu respetivo rio que é fortemente vigiado pelo exercito, a agua tornou-se um tesouro muito cobiçado mais do que o ouro ou os diamantes.   Na minha cidade, não há arvores porque quase nunca chove, e quando chega a registar-se precipitação, é de chuva ácida; as estações do ano tem sido severamente transformadas pelas provas atómicas e da industria contaminante do século XX.

Advertia-se que havia que cuidar o meio ambiente e ninguém fez o caso.  Quando a minha filha  me pede que lhe fale de quando era jovem, descrevo o bonito que eram os bosques, lhe falo da chuva, das flores, do agradável que era tomar banho e poder pescar nos rios e barragens, beber toda a água que quisesse, o saudável que era a gente. Ela pergunta-me: Papá! Porque se acabou a agua? Então, sinto um nó na garganta; não posso deixar de sentir-me culpado, porque pertenço à geração que terminou destruindo o meio ambiente ou simplesmente não tomamos  em conta tantos avisos. Agora os nossos filhos pagam um preço alto e sinceramente creio que a vida na terra já não será possível dentro de muito pouco tempo,  porque a destruição do meio ambiente chego a um ponto irreversível. Como gostaria voltar atrás e fazer com que a humanidade compreendesse isto quando ainda podíamos fazer com que a humanidade compreendesse isto quando ainda podíamos fazer algo para salvar o nosso planeta Terra!”

                 Documento extraído da revista biografia “ Crónicas de Los Tiempos” de Abril de 2002.

 

CADA 5 MINUTOS DE TORNEIRA ABERTA, PODE GASTAR 30 LITROS DE ÁGUA

Aguas limpas

Aguas sujas#

Curiosidades Comportamentais da Água

A água é incolor, insípida e inodora, líquida à temperatura ambiente, formada de átomos de hidrogénio e oxigénio, agrupados em moléculas. Também apresenta características extremamente peculiares, quando comparada ao ambiente atmosférico-ar, como maior densidade, elevadíssimo calor específico, maior resistência a passagem da luz, pequena capacidade de dissolver o gás oxigénio e grande capacidade de dissolver substâncias em geral e conter nutrientes orgânicos e inorgânicos, tanto em suspensão como  em solução.

É a água a única substância não-metal, (inorgânica), que se apresenta em estado líquido, nas temperaturas e pressões normais na superfície da Terra, acompanhada, aí sim pelo metal mercúrio, este infinitamente em proporção bem menor e bem mais raro.  Entre os compostos orgânicos em estado líquido tem-se o petróleo, com enorme presença, porém sob condições bem especiais, contido entre rochas impermeáveis e não exposto às condições da superfície, quando aí então poderia ser   volatilizado.
   
A água, embora seja uma substância inorgânica, também apresenta a capacidade de formar polímeros, mesmo mantendo suas características próprias, porém com disposições estruturais
diferentes para a mesma fórmula simples, ou seja, a molécula da água-H2O denominada hidrol-(H-O-H), somente aparecerá em 100% quando aquecida a 150ºC e mantida em estado líquido, sob condições de pressão adequadas; - o seu estado líquido, encontrado em posições de 0 a 100ºC é explicado, em geral, pelas suas peculiaridades, entre elas da sua própria estrutura molecular e, em especial, pela existência das "pontes de hidrogénio" que lhe dão uma elevada coesão, evitando a sua volatilização às temperaturas normais de nosso planeta; - na verdade a sua vaporização deveria ocorrer a  -80ºC  em vez de +100ºC, caso comparássemos a água, pelo seu peso molecular, aos outros compostos conhecidos, de estrutura semelhante, como os óxidos e hidretos conhecidos.

Em temperaturas menores e em pressão normal, na água tem-se a formação dos chamados polímeros, primeiro aparecendo a fórmula estrutural dihidrol-H4O2,  muito parecida com os cristais de quartzo, ocupando cada vez muito mais volume, com  pacotes  menos densos;  - a  medida que se aproxima a temperatura do ponto de congelamento,  passa a predominar a fórmula trihidrol-H6O3 com  estrutura cristalina hexagonal semelhante à tridimita; - água a 15 ºC , com pressão normal, apresenta  5%  de hidrol,  90%  de  dihidrol  e 5% de trihidrol  do total  de moléculas,  já em  4ºC, a proporção do trihidrol vai a 30% e no estado de formação de gelo (fundente) há 50%  do  trihidrol.

A água apresenta um comportamento anómalo, de aumentar sua densidade, progressiva, de maneira inversa à temperatura, com curva máxima dessa variação até aos 4ºC, voltando a reduzir-se às temperaturas mais baixas. Por essa razão é que o gelo flutua sobre a água no estado líquido, permitindo encontra-lo sempre na superfície e não no fundo dos oceanos, mares e lagos, onde não poderia voltar a fundir-se, dado a pequeníssima penetração das radiações caloríferas através do meio aquático, não propagando o seu congelamento, de maneira irreversivelmente, no sentido à superfície e lateralmente.

A diferença de densidade entre massas de água frias e quentes, faz com que as mesmas não se misturem, de imediato, até que ocorra uma equidade de energia entre as moléculas, permitindo assim que em ambientes aquáticos, ocorra o fenómeno de estratificação térmica, quando as águas estão como que divididas em camadas horizontais de diferentes densidades, temperaturas, teores de oxigénio, etc., aparecendo ambientes completamente diferentes ou distintos uns dos outros, influindo no ponto de vista ecológico, fazendo com que animais e vegetais se distribuam diferentemente. Em regiões de clima mais quente, essas variações, com relação à densidade, são bem maiores, por exemplo, em lagos profundos e em temperatura de 24 - 25ºC, as variações de densidade entre as massas de água observadas são de 30 vezes maior que as observadas entre 4 a 5ºC; -em águas de regiões mais frias, essas variações são muito menos observadas e com diferenças bem menores.

A densidade da água pura é 800 vezes maior que a do ar, o que permite aos vegetais e animais submersos, em geral, terem posições eretas, verticais ou mantendo formas muito mais características que os organismos que vivam em ambiente terrestre e aéreo. As medusas/águas-vivas perdem totalmente a forma quando retiradas da água e as plantas aquáticas emergentes, ou seja, as que apresentam caule totalmente submerso, não necessitam de grande quantidade de fibras celulósicas, comparadas aos vegetais terrestres, pois o meio aquático, mais denso, garante sua posição vertical na água. Também, animais de estrutura maior, por exemplo, a baleia, e mesmo com carapaças sólidas como certos crustáceos, que atingem mais de um metro de envergadura, se apresentam muito ágeis e rápidos no meio aquático, tornando-se imóveis quando retirados do mesmo.

A gota de água se apresenta com aspeto redondo, formada por inúmeras outras gotículas menores, agrupando suas moléculas. Essa formação arredondada é por causa da tensão superficial que faz com que as moléculas da superfície  externa sejam "puxadas" para dentro, gerando o formato de esferas, ou seja, as moléculas da camada superior são atraídas apenas pelas moléculas de baixo.

As moléculas se agregam na sua superfície formando uma espécie de película, devido a tensão superficial resistente o suficiente para suportar um mosquito, que de outra maneira afundaria. Elas também se agregam à moléculas de outras substâncias: é a maneira como a água molha as coisas.

A molécula de água tem uma estrutura com raio de 1,5 angstron-Å, em forma de"V", apresentando grande mobilidade: calcula-se que ela, a molécula de água, leva um tempo de 2 a 3 x 10-12 segundos para realizar um movimento de rotação em torno de seu próprio eixo; - sua difusão também é muito rápida, sendo necessário apenas 30 milisegundos para que uma molécula se difunda a uma distância de 8 µm, que corresponde à extensão de um glóbulo vermelho do sangue; - a  mais notável das propriedades da água, no entanto, é a capacidade de ligação de seus átomos de hidrogénio com as moléculas vizinhas, sendo que em uma solução de água pura, os átomos de hidrogénio estão em contínuo processo de estabelecimento e rutura de ligações com os átomos das moléculas vizinhas, à semelhança do que acontece na formação do gelo; - estima-se que a retirada de uma só molécula de água de uma solução envolva o gasto de 10,5 kcal . Várias outras substâncias, quando adicionadas à solução de água, não se precipitam, tornando-a um ambiente adequado para o rápido transporte e a ação, no nível celular, de inúmeras moléculas indispensáveis à vida.

A água-H2O é um composto vital à vida, não sendo considerada propriamente um nutriente, mas está presente nos alimentos e aparecendo em alta percentagem em todos os tipos de matéria viva, sendo que alguns tecidos possuem menos água que outros, assim, o tecido ósseo é constituído de 33% de água, já o tecido muscular apresenta 85%; - ela se apresenta tanto na forma de moléculas livres, atuando como solvente da maior parte das substâncias presentes no corpo de um organismo, como combinada quimicamente com outras moléculas; - participa também de uma série de reações intracelulares, como de hidrólise, onde uma substância é quebrada, por assim dizer, em duas outras e os elementos da molécula de água (-H e - HO) são então utilizados para completar as duas moléculas resultantes.

A matéria viva é composta por substâncias ou compostos orgânicas e inorgânicos, tendo-se a água a principal participação como inorgânica, numa proporção de 85% e mais outros inúmeros compostos inorgânicos, em torno de 1,5%, os outros restantes 13,5% são representados pelos compostos orgânicos.

O organismo dos animais terrestres encerra, em média, cerca de 70% de água de seu peso total, proporção que alcança a mais de 75% nas plantas terrestres. Nos animais e plantas aquáticas, a água representa mais de 95% de seu peso total, havendo algumas espécies em que esta proporção atinge até 99%, revelando que são formas de vida inteiramente dependentes da existência de grandes disponibilidades de águas e que são, também, sempre exigentes e sensíveis à qualidade das águas que constituem seu habitat natural.

Em termos médios, aproximadamente 70% do corpo humano corresponde à água, que representa cerca de 90% do plasma sanguíneo (parte líquida do sangue). Assim, a necessidade de ingestão de água por um adulto, que tem cerca de 5 litros de sangue em circulação, pode variar entre 1 e 4 litros diários, dependendo de vários fatores (condições ambientais, intensidade, duração e natureza das atividades realizadas e outros mais) e incluindo a água que integra os alimentos ingeridos. Aliás, a proporção de água, em muitos alimentos, é bastante elevada relativamente ao peso total destes: da ordem de 60% na carne, de 75% na batata inglesa e de 85% no leite, alcançando a 96% na melancia.

Basicamente a composição em 100 gramas da carne de peixe de água doce, dos mais comuns no Brasil, como alimento fresco, devem apresentar 81,5% de água, 16,0% de proteínas, 2,1% de lipídicos, 0,0% de açucares e de valor calórico 82,9 kcal. Os chamados frutos do mar apresentam 87,0% de valor calórico  e gordura/lipídios  igual a  0,72%.

Certos organismos são compostos basicamente de água, como alguns invertebrados aquáticos; - e.t.: a água, não é encontrada na composição do óleo de algodão e azeite de olivas. - e.t.: na composição do azeite de olivas e do óleo de algodão, o valor calórico é de 900 kcal, tendo 0,0% de água e 100% de lipídios.       

Sabemos que a água está diretamente presente em todos os seres vivos ou, mesmo, constituindo o habitat natural de muitas formas de vida. O filósofo Tales de Mileto, que viveu na Grécia Antiga (há mais de 500 anos A.C.), pensava que a substância original ou o princípio básico (arché) das coisas era a água e, hoje, muitos cientistas acreditam que as primeiras formas de vida, em nosso planeta, tenham efetivamente surgido nos oceanos. Talvez por esta razão, as pesquisas em desenvolvimento pela NASA, quanto às possibilidades de vida fora da Terra, sempre iniciem pela verificação da existência de água nos corpos celestes pesquisados.

A água cobre mais de 70% da superfície terrestre e é vital para toda a vida no planeta. É a substância mais abundante da natureza, ocorrendo: nos rios, lagos, oceanos, mares e nas calotas polares. É de considerar que, do total das águas existentes mais de 99% correspondem aos oceanos, às geleiras e à humidade dos solos e do ar. Na atmosfera ocorre na forma de vapor de água, podendo atingir num local até 4%, em volume; é a chamada humidade relativa.

O total de água doce no nosso planeta, corresponde a 40 x 1015 de litros, ou seja 3% de toda água da Terra, (os 97% restantes são de água salgada),  onde 2% fazem parte da calota glacial, esta não disponível na forma líquida. Portanto, verdadeiramente apenas 1% do total de água do planeta é de água doce na forma líquida, incluindo-se as águas dos rios, dos lagos e as subterrâneas. Estima-se que apenas 0,02% deste total correspondam à disponibilidade efetiva de água doce com a qual pode a humanidade contar, em termos médios e globais, para sustentar-se e atender às necessidades ambientais das outras formas de vida, das quais não pode prescindir. Dos 1% de água doce líquida disponível no planeta, 10% esta localizado em território brasileiro.

Segundo critério mundial de classificação das águas da Terra, considera-se água doce (Fresh Water) aquela que tem teor de sólidos totais dissolvidos (STD) igual ou inferior a 1000mg/l e  que pelo CONAMA/Brasil, na  classificação  ambiental das águas territoriais brasileiras,  água doce é aquela que tem salinidade igual ou inferior a 500mg/l, (=0,5‰),  salobra de até 30‰ e salinas de igual ou superior a 30‰.

 Professor Helcias Bernardo de Pádua

Tel/Fax:+351 232 422 040         ecoalcance@gmail.com               

Para nos contactar: